NVMe X SATA: descubra a melhor opção para o upgrade de seu computador ou notebook

Chega o momento em que toda máquina precisa de um upgrade, seja para melhorar a desempenho do home office ou usufruir todos os recursos gráficos disponíveis nos jogos. Entretanto, antes de pensar em realizar um aumento de performance e armazenamento, é preciso checar a compatibilidade do computador com as interfaces de comunicação, que podem ser SATA ou NVMe. Iuri Santos, gerente de tecnologia da Kingston Brasil, explica quais a principais diferenças entre os protocolos.

A tecnologia SATA foi introduzida ao mercado nos anos 2000 e desenvolvida para utilizar diretamente o HD. A comunicação é feita por um cabo conectado à placa-mãe. O upgrade de uma máquina com o protocolo SATA se faz através do SSD SATA, porém, esse SSD vai atingir o seu limite de velocidade, de cerca de 550 MB/s. Já o NVMe chegou no mercado em 2011 e foi projetado para SSDs, fazendo a comunicação entre a interface de armazenamento e a CPU do sistema utilizando soquetes PCIe de alta velocidade, independentemente do formato de armazenamento.

A interface e drivers de comunicação entre NVMe e SATA são completamente diferentes já que SATA usa drives AHCI que são projetados para drives de disco rígido (HDD) com tecnologia spinning, enquanto o driver NVMe é projetado especificamente para SSDs com tecnologia flash. "Quando migramos do SATA para o NVMe, o HD deixa de ser responsável pelo processamento, uma vez que o SSD possui o seu próprio processador que fica responsável pela organização de arquivos e manutenção interna. O SSD SATA também faz essa gestão, porém interagindo com o processador do computador a cada operação", resume Iuri Santos. No protocolo SATA, os comandos são organizados em ordem cronológica e no NVME as filas de comando podem ser organizadas em paralelo, processando simultaneamente.

O que irá definir qual protocolo melhor se adequa ao usuário é a compatibilidade do computador e para isso, a Kingston possui opções tanto para protocolo SATA quanto para NVMe. Para quem possui um computador mais antigo, o SSD A400 pode dar uma nova vida à máquina com velocidades de leitura e gravação de até 500MB/s e 450MB/s, o A400 foi projetado para se ajustar a qualquer necessidade com disponibilidade em capacidades de 120GB, 240GB, 480GB, 960GB e 1920GB.

Quem adquiriu um computador após 2017, provavelmente já possui um equipamento com compatibilidade tanto para SATA quanto para NVMe e nesse caso, o SSD NV1 da Kingston é o melhor custo-benefício para o upgrade. Com velocidade de leitura/gravação de até 2.100/1.700MB/s, o NV1 consegue ser 3 a 4 vezes mais rápido do que um SSD baseado em SATA e 35 vezes mais rápido do que um disco rígido tradicional. "Depois da atualização do Windows11, quem utiliza o NV1 no PC para jogar tem uma experiência mais realística já que os gráficos dos jogos possuem otimizações para o carregamento. Com o NV1, a placa de vídeo nos jogos pode acessar direto o SSD, isso permite jogos com loading mais curtos uma vez que a memória RAM fica livre para fazer o processamento enquanto a placa de vídeo carrega texturas na tela e todos os gráficos", garante Iuri Santos.

Outras Notícias

Fatura falsa em nome da Vivo espalha malware que rouba dados bancários

Emails com faturas falsas de operadoras móveis não são novidade. Boa parte dessas mensagens tenta fazer o consumidor ...

WhatsApp deixará de funcionar nos iOS 10 e 11 em futura atualização

O WhatsApp enfim está em vias de cortar a compatibilidade com iPhones que ainda rodam os iOS 10 ou 11 a partir do fin...

Windows 11: vale a pena mudar?

Como em qualquer grande lançamento de sistema operacional, muita atenção foi direcionada aos novos recursos avançados...

Estado pretende investir R$ 100 milhões para melhorar a conectividade no meio rural

Em uma iniciativa pioneira, o Governo do Estado irá reforçar os investimentos e ampliar as ações para levar internet ...