Um ano após greve dos caminhoneiros, preço do diesel está maior

Um ano depois da paralisação dos caminhoneiros, que teve início em maio de 2018, a categoria desembolsa valores ainda mais variados para abastecer o caminhão e percorrer as estradas do Brasil. O preço médio nacional do diesel S10 é de R$ 3,73, enquanto o do diesel S500 fica a R$ 3,65.

Esse valor é o maior registrado em 2019 e já ultrapassa o patamar alcançado na segunda semana de maio de 2018, antes da greve de caminhoneiros, quando o S10 estava a R$ 3,64 e o S500, a R$ 3,55.

O caminhoneiro que dirige de Norte a Sul se depara também com uma diferença de preços que pode chegar a R$ 1,16 no diesel S10. Para abastecer com esse combustível, o valor médio varia de R$ 3,52 (no Paraná) a R$ 4,68 (no Amapá). Os estados do Sul registram os menores preços, enquanto a Região Norte apresenta os maiores.

Há um ano, em 2018, essa diferença de valores no diesel S10 era menor: R$ 1,09. Há cinco anos, essa diferença de valores era de R$ 0,59. Na época, o preço médio mais baixo era R$ 2,84 (no Paraná) e o mais alto, R$ 3,43 (no Acre).

Os dados são da Agência Nacional do Petróleo, do Gás Natural e dos Biocombustíveis (ANP), com pesquisa feita em postos de combustíveis.

Os especialistas apontam que a carga tributária é o principal motivo para a variação do preço médio entre estados. Enquanto os impostos federais (Cide, PIS e Cofins) são fixos e têm o mesmo percentual a todos os estados, o ICMS é o principal tributo nos combustíveis e a alíquota é definida por cada estado.

Procurado, o Ministério da Infraestrutura não comenta o preço médio do diesel nem a variação entre estados. A pasta afirma, porém, que o atual governo criou um novo modelo de diálogo com os caminhoneiros e que o Fórum Permanente para o Transporte Rodoviário de Cargas passou a se reunir a cada dois meses, com mais entidades representadas. O ministério diz ainda que fez uma série de compromissos com a categoria em 22 de março deste ano, como o novo cálculo para o piso mínimo do frete.

Fonte: G1

Outras Notícias

Caixa atinge lucro histórico

No primeiro trimestre de 2019, a CAIXA registrou lucro líquido contábil de R$ 3,9 bilhões, crescimento de 22,9% em 12...

Quina de São João pode pagar R$ 140 milhões; Mega-Sena acumula

O concurso 5.002 da Quina pode pagar um prêmio de R$ 140 milhões ao apostador que acertar os cinco números do concurs...

Mais três agroindústrias reajustam para cima o valor do quilo do suíno

Mais três agroindústrias reajustaram para cima o valor do quilo vivo do suíno terminado para o produtor integrado nos...

Mega-Sena acumula de novo e prêmio vai a R$ 125 milhões

Ninguém acertou as seis dezenas do concurso 2160 da Mega-Sena, sorteado na noite desta sábado (15) na cidade de São P...