Advogado justificou que empresa passa por dificuldades. Procurado, ele não atendeu às ligações da nossa reportagem

Proprietário de empresa de eventos contratada por turmas da Unoesc depõe no RS

O proprietário da empresa Spolti Eventos, de Frederico Westphalen/RS, alvo de uma polêmica nos últimos dias, prestou depoimento à polícia gaúcha na terça-feira (26), segundo o portal G1. Ao longo desta semana, o Grupo WH Comunicações divulgou a situação angustiante vivida por acadêmicos de pelo menos quatro cursos da Unoesc de São Miguel do Oeste e de Pinhalzinho que contrataram a empresa de eventos para organização de suas festas de formatura.
No entanto, sem aviso prévio, a empresa fechou as portas, surpreendendo os clientes e os próprios funcionários. Perfis de Instagram e Facebook, e-mail e o site oficial dforam desativados e os acadêmicos não conseguiram mais contatar o proprietário que está sendo investigado por suspeita de estelionato.
Conforme o G1, o advogado, Evandro Zuch, disse que a produtora passa por dificuldades financeiras e por isso não conseguiu "adimplir os contratos na totalidade". Ainda segundo Zuch, o proprietário estaria tentando "captar alguns valores para cumprir com os outros quatro contratos que faltam". Para a polícia, no entanto, a empresa tem mais do que quatro contratos a serem colocados em dia. O jornalismo do Grupo WH Comunicações tentou contato com o advogado Evandro Zuch por telefone, mas até a publicação da reportagem ele não atendeu às ligações.
RELEMBRE O CASO
Conforme apurado pela reportagem do Grupo WH Comunicações, pelo menos uma das turmas da Unoesc São Miguel do Oeste já havia quitado 90% do valor da festa, cerca de R$ 90 mil. Três turmas já acionaram um advogado e a universidade também disponibilizou os serviços gratuitos do Núcleo de Práticas Jurídicas da instituição para o ingresso de possíveis ações judiciais.
O caso também foi repassado à Polícia Civil. Além de turmas catarinenses, acadêmicos de cursos de universidades do RS afirmam terem sido lesados após contratarem a empresa para organizar formaturas, mas não terem o serviço concluído

Dono da empresa prestou depoimento à Polícia Civil. Segundo seu advogado, produtora passa por dificuldades financeiras — Foto: Fábio Lehmen/RBS TV

Fonte: WH Comunicações / Camila Pompeo

Outras Notícias

Polícia Militar apreende cocaína e objeto para utilização de droga no interior de Piratuba

Na madrugada desta sexta-feira (15), a Polícia Militar realizou a apreensão de 5.9 gramas de cocaína e objeto para o ...

PRF amplia a fiscalização durante o feriado da Proclamação da República em rodovias de todo o Brasil

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) lança à zero hora desta quinta-feira (14) a Operação Proclamação da República 2019...

Homem atira em bar e mata três pessoas, em Sério

Três homens foram mortos e dois ficaram feridos após um ataque em um bar no interior da cidade de Sério, no Vale do T...

Haitiano que depredou 40 veículos em Joinville passará por avaliação psiquiátrica 29 outubro 2019

Um haitiano acusado de danificar mais de 40 veículos no estacionamento de uma empresa, em Joinville, esteve no Fórum ...